Divirta-se com Dungeonland, o parque de diversões bizarro

Palhaços malignos, parques de diversão bizarros e uma série de atrações assassinas. Tudo isso faz parte da premissa de Dungeonland, o RPG cooperativo em que três heróis precisam sobreviver a um parque de diversões medieval controlado por um Dungeon Master sedento de sangue.

Publicado pela Paradox Interactive e desenvolvido pelo carioca Critical Studio, que fechou as portas há 4 anos atrás, Dungeonland surgiu da paixão dos seus criadores pelo entretenimento nerd. A ideia era criar um jogo divertido para curtir entre amigos, que reproduzisse elementos clássicos de dungeons.

Por esse motivo, o jogo é inteiramente voltado para o modo co-op. Se você quiser jogar sozinho, existe também o modo single player, mas dificilmente você conseguirá sobreviver até o fim do desafio com a máquina controlando seus aliados.

Divirta-se com Dungeonland, o parque de diversões bizarro

Existe também a opção de encontrar parceiros aleatórios online, mas para tornar a diversão completa, o ideal é manter a comunicação com os outros jogadores e realizar as partidas de forma casual.

Para organizar sua party, é necessário que cada jogador assuma um papel diferente: warrior, rogue e mage. Uma equipe clássica e complementar. E, é claro, se um membro morrer, todos perdem. É um por todos e todos por um.

Tratando-se da jogabilidade, Dungeonland apresenta várias mecânicas super interessantes. Um grande diferencial do game é a possibilidade de jogar no modo PVP, controlando o Dungeon Master. Nesse modo, você pode distribuir monstros e armadilhas pela fase e, no combate final, controlar o mestre.

Divirta-se com Dungeonland, o parque de diversões bizarro

O sistema de recompensas do jogo é todo realizado com gold. Não há novos níveis, nem nada. Apenas o bom e velho gold. Quanto mais você joga, mais gold você ganha e, com esse gold, você pode comprar novas roupas, armas e perks interessantes que mudam o gameplay.

O gold também pode ser usado para customizar o modo Dungeon Master, comprando novos monstros, magias e muito mais.

Totalmente casual, do começo ao fim Dungeonland é um jogo voltado para a diversão. As partidas podem durar cerca de 30 minutos ou mais, com até 4 jogadores, e, de preferência, muita risada.

Infelizmente, Dungeonland foi o primeiro e último jogo do Critical Studio. O principal motivo para isso foi a enorme dificuldade para se desenvolver jogos independentes no cenário nacional em 2013.

Divirta-se com Dungeonland, o parque de diversões bizarro

Dungeonland, na época do seu lançamento, foi considerando um grande exemplo do potencial brasileiro no desenvolvimento de games, e esse pedaço da nossa história não precisa ser deixado para trás. A equipe garantiu que, mesmo que individualmente, continuaria na ativa, criando, empreendendo e ousando.

O mercado nacional prospera, com cada vez mais títulos de sucesso que atraem reconhecimento mundo afora, e eventos gigantes sediados no Brasil.

Ainda podemos prestigiar o Critical Studio jogando Dungeonland. O game foi lançado para Windows através da Steam e, atualmente, está disponível gratuitamente para quem quiser experimentar. Dê uma olhada!

Confira o trailer oficial de Dungeonland:

Written by: Escritor MaxRender

Revista Brasileira de Computação Gráfica com foco nos melhores projetos nacionais e eventos.

No comments yet.

Leave Your Reply

MAXRender

A MaxRender foi fundada em 2012 em parceria com a Ramos3D Studio com objetivo de cobrir a interseção entre computação gráfica, artes e cultura.

Sua missão é valorizar e incentivar os projetos de excelência que são realizados em território nacional bem como seus criadores.

Tweets

RT @BlenderNation: Earlier today: New post: Isometric Map Animation https://t.co/9IT2DO5j3s #b3d https://t.co/DjTh8qQESS
RT @IGNBROficial: 4h da manhã? Me parece uma boa ideia um jogo de terrAAAAAA https://t.co/bAzpwwKSOZ