Mr. Bree+, o Platformer Brutal do TawStudio Entertainment

Um dos primeiros jogos brasileiros a ser aprovado no Steam Greenlight, Mr. Bree+ não é um jogo qualquer. No melhor estilo de plataforma hardcore à moda antiga, seguindo os moldes de clássicos como Super Meat Boy e Toki Tori, o TawStudio Entertainment marcou uma nova geração de desenvolvedores indie brasileiros.

Confira o Trailer Oficial de Mr. Bree+

O game conta a história do porco Mr. Bree, que acorda sem memórias no meio de uma floresta após ser sequestrado por javalis. Ao longo das fases, você deve encontrar peças do quebra-cabeça que recuperam a memória de Mr. Bree, assim como suas habilidades perdidas.

A dificuldade do jogo começa bastante baixa, o que é justo, considerando que na primeira fase Mr. Bree não possui sequer a capacidade de pular ainda. Rapidamente, o game pega ritmo e podemos dizer em bom português que fica difícil para caramba!

Para facilitar um pouco a vida dos jogadores, as fases contam não só com todo tipo de armadilha, como espinhos no chão, espinhos disparados como flechas, chão que desaparece quando você encosta, mas também com vários checkpoints espalhados, que salvam o seu progresso.

Mr. Bree+, o Platformer Brutal do TawStudio Entertainment

Dessa forma, você não precisa voltar para o comecinho de cada fase sempre que morre, yay! Por outro lado, se você pegar uma peça do quebra-cabeça e morrer antes de chegar a um checkpoint, pode ir voltando. Vai ter que pegar a peça tudo de novo e dessa vez chegar vivo em um checkpoint para salvar.

Um ponto negativo do game, pelo menos para os jogadores que não gostam de ser lembrados de suas falhas, é… bem, o quanto o jogo esfrega na sua cara o tempo inteiro quantas vezes você já morreu. Literalmente, a cada vez que você morre em uma fase, a tela vai mudando de cor e ficando progressivamente mais vermelha, a um nível que pode dificultar a jogabilidade.

Mr. Bree+, o Platformer Brutal do TawStudio Entertainment

Mas, podem ficar tranquilos! Esse efeito dura apenas dentro de uma mesma fase. Basta concluir ou recomeçar a fase que tudo volta ao normal… até você morrer e morrer de novo. Pelo menos se você morrer umas cem vezes você ganha uma conquista!

Um detalhe interessante é a possibilidade de jogar fases anteriores novamente, dessa vez com novas habilidades. Esse recurso, na verdade, é necessário para pegar certas peças que estavam fora de alcance. Por exemplo, você pode voltar para a primeira fase depois de adquirir a habilidade “pulo” e recuperar mais uma peça do quebra cabeça.

Mr. Bree+, o Platformer Brutal do TawStudio Entertainment

Outro recurso interessante, para os interessados no enredo do Sr. Porquinho, são as legendas com os pensamentos do Mr. Bree. Elas surgem durante as fases e revelam partes da história, sentimentos e podem até mesmo ajudar você a descobrir o que precisa fazer a seguir.

Em geral, Mr. Bree+ entrega o que promete: é um jogo difícil, porém divertido, que lembra os clássicos que homenageia, mas sem perder sua identidade própria. Se você gosta de quebrar a cabeça tentando fechar um bom e velho platformer, esse game é para você!

O que aconteceu com o TawStudio Entertainment?

Mr. Bree+, o Platformer Brutal do TawStudio Entertainment

Lançado no fim de 2013, Mr. Bree+ é uma versão melhorada de Mr. Bree Returning Home, game de estreia gratuito do TawStudio que atuou como uma “faculdade” de desenvolvimento para a equipe.

Liderados por Lucas Jock, o objetivo da equipe era começar pequeno e produzir um game de alta qualidade que trazia de volta os desafios dos anos 90, tudo isso mantendo o estúdio independente, sem o apoio de grandes empresas. E foi exatamente o que a equipe conseguiu.

Mr. Bree Returning Home e Mr. Bree+ foram premiados nas categorias Melhor Game de PC, Melhor Som e Melhor Arte no SBGames e Melhor Trilha Sonora Original no Game Music Brasil, além de concorrer como finalista na categoria Revelação Brasileira no Big Festival 2012.

Em uma indústria tão fechada como a nossa ainda é, esses foram grandes passos, que abriram caminho e inspiraram diversos novos desenvolvedores. Mas essa história não tem só capítulos felizes.

No dia 13 de abril de 2015, Lucas Jock faleceu após uma tentativa de assalto enquanto voltava para casa em sua cidade, Pindamonhangaba, no interior de São Paulo. Sua ausência deixou um espaço vazio no coração de seus amigos e, após um tempo, as atividades do TawStudio Entertainment foram encerradas.

Hemera TawStudio Entertainment

Contudo, a vida não parou aí, e a paixão de Gabriel Alves, Marcelo Lopes e Gregório Toth por games continuou. Hoje em dia, Marcelo não atua mais no desenvolvimento de games, mas Gabriel retomou um projeto que idealizou antes do falecimento de Lucas: Hemera, um game com estilo inspirado em Castlevania.

Com o apoio de Greg e outros desenvolvedores locais, Gabriel pretende lançar uma campanha no Kickstarter em breve. O título deve ser lançado por um novo estúdio, marcando o começo de uma nova era. Enquanto isso, no blog oficial de Hemera, Lucas Jock é mencionado como “guia espiritual”.

Written by: Escritor MaxRender

Revista Brasileira de Computação Gráfica com foco nos melhores projetos nacionais e eventos.

No comments yet.

Leave Your Reply

MAXRender

A MaxRender foi fundada em 2012 em parceria com a Ramos3D Studio com objetivo de cobrir a interseção entre computação gráfica, artes e cultura.

Sua missão é valorizar e incentivar os projetos de excelência que são realizados em território nacional bem como seus criadores.

Tweets

RT @BlenderNation: Earlier today: New post: Isometric Map Animation https://t.co/9IT2DO5j3s #b3d https://t.co/DjTh8qQESS
RT @IGNBROficial: 4h da manhã? Me parece uma boa ideia um jogo de terrAAAAAA https://t.co/bAzpwwKSOZ