Conheça o game Necrosphere, um platformer bem retrô com os controles mais simples que você pode pedir e as fases mais bizarramente difíceis para frustrar e viciar gamers ávidos.

Necrosphere realiza o sonho de quase todo programador de games. Isto é, criar um game hiper mega difícil e com um universo interessante, que é a cara de quem o criou.

Necrosphere: morra várias vezes neste platformer totalmente viciante

Caio Lopez, co-fundador do estúdio independente Cat Nigiri, conseguiu cumprir essa missão com maestria e, o mais incrível, em grande parte como um projeto secreto e de segundo plano.

A ideia de desenvolver um jogo de plataforma com controles hiper simples já estava na cabeça de Caio Lopez há muito tempo, desde antes do Cat Nigiri lançar Dream Swim.

Pode-se dizer que Dream Swim foi o primeiro passo da equipe em direção a esse ideal. O game disponível para iOS e Android conta com controles bem simples, só para direita e esquerda, mas ainda faltava o nível de profundidade que Caio um dia alcançaria com Necrosphere.

Foi durante a produção de Keen, projeto principal do estúdio com lançamento previsto para o começo de 2018, que Caio decidiu, em seu tempo livre e sem a ajuda do resto da equipe, começar a desenvolver Necrosphere.

Necrosphere: morra várias vezes neste platformer totalmente viciante

O projeto foi apresentado à equipe quando já estava quase tudo pronto. Basicamente, só faltava a arte. Necrosphere foi aceito com unanimidade e a simplicidade do jogo fez com que ele ganhasse destaque na equipe, com lançamento planejado para antes mesmo de Keen.

A Steam Greenlight  também aprovou o game incrivelmente rápido. Em pouco mais de uma semana Necrosphere e com uma quantidade de views pouco favorável, o game foi aceito para o bem de todos e felicidade geral da nação.

O lançamento oficial do game está marcado para 1º de setembro na Steam,com versões para iOS, Android, Xbox One e PS4 previstas para o fim do ano. Enquanto isso, o game marcou presença como finalista nas categorias Best Brazilian Game, Innovation e Gameplay no Big Festival 2017.

Entenda a Jogabilidade e História de Necrosphere

Necrosphere: morra várias vezes neste platformer totalmente viciante

Com certeza, Necrosphere já se destaca só pela história por trás do seu desenvolvimento, mas nada disso teria valor se não fosse um game sensacional.

Esqueça os desenvolvedores e todo o resto. Quando você começa a jogar Necrosphere, dá vontade de parar tudo e seguir nessa jornada obscura até fechar o jogo, ainda que você tenha que morrer trocentas vezes no caminho.

A história é básica, mas bem instigante ao mesmo tempo. O protagonista é o agente Terry Cooper, que, depois de morrer, vai parar na Necrosfera: a dimensão paralela onde todos os mortos vão para passar a eternidade em solidão e tédio… mas é aí que começa a diversão!

Necrosphere: morra várias vezes neste platformer totalmente viciante

Os parceiros de Terry que ainda vivem descobrem um portal que pode levar o agente de volta para a Normalsfera (o mundo dos vivos, é claro) e enviam mensagens para guiá-lo em uma missão quase impossível.

É morrer para viver de novo. Morrer muito. Várias vezes. É o verdadeiro inferno.

E é exatamente aí que Necrosphere nos conquista. Além de ter uma pixel art no melhor estilo saudosista, o game equilibra muito bem o nível de dificuldade com a paciência dos jogadores, evitando o famigerado rage quit (aquela hora que você fica tão revoltado que quer jogar o controle na TV e nunca mais olhar pra trás).

Com jogabilidade 100% intuitiva e mais simples impossível (só DOIS botões) combinada a fases cada vez mais desafiadoras, um dos segredos desse equilíbrio é a facilidade para morrer e voltar.

Cada vez que o jogador morre, ele ressuscita na mesma hora e quase no mesmo lugar, sem estresse, sem complicações. Segue o baile.

Necrosphere: morra várias vezes neste platformer totalmente viciante

A estética e jogabilidade do jogo é nitidamente inspirada em títulos metroidvania, como Super Meat Boy e VVVVVV. Tanto que um dos depoimentos de destaque sobre o jogo na descrição da Steam é “Sensacional. Esse jogo devia se chamar Supermeatbroidvvvvvvania”… seguido, é claro, pelo mais expressivo depoimento: “FILHO DA P—A!” (a interjeição que expressa o que todos nós sentimos jogando Supermeatbroidvvvvvvania).

A duração do jogo é estimada para em torno de 3 a 4 horas, mas um gamer impecável poderia terminar em meia hora. Ou pelo menos é o que os desenvolvedores disseram.

E, para coroar, você ainda vê o agente Terry Cooper usando uma roupinha de bailarina. Adorável.

A demo de Necrosphere está disponível aqui. E se você comprar a versão deluxe do jogo, você ganha acesso a uma fase exclusiva hiper difícil (como todo o jogo).

No geral, o game Necrosphere é um título para os jogadores apaixonados por desafios e que não resistem a uma frustraçãozinha. É o efeito hate to love e love to hate, não é?

Não perca mais tempo. Vá jogar a demo você mesmo e deixe um comentário aqui depois!

Gameplay Trailer de Necrosphere:

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=2JfmuqKgeug[/embedyt]

Written by: Escritor MaxRender

Revista Brasileira de Computação Gráfica com foco nos melhores projetos nacionais e eventos.

No comments yet.

Leave Your Reply

MAXRender

A MaxRender foi fundada em 2012 em parceria com a Ramos3D Studio com objetivo de cobrir a interseção entre computação gráfica, artes e cultura.

Sua missão é valorizar e incentivar os projetos de excelência que são realizados em território nacional bem como seus criadores.

Tweets

RT @IGNBROficial: 4h da manhã? Me parece uma boa ideia um jogo de terrAAAAAA https://t.co/bAzpwwKSOZ
Assista o nosso vídeo e venha fazer parte do time @maxrender_CG https://t.co/Pb47bkJ5An https://t.co/jqRBBDwHZS
Conheça Warlock's Tower do studio Midipixel https://t.co/Zp4sUILaWp https://t.co/qNcTCuZ8Uc