Perca-se em Labyrinx, o novo board game da Red Nerds!

Você teria coragem de entrar em um labirinto mágico criado para proteger os tesouros de um rei louco? Essa é a proposta de Labyrinx, o mais novo board game brasileiro lançado pela Rednerds Games em parceria com a editora Redbox.

Com pré-venda ativa e lançamento em novembro, os apaixonados por jogos de tabuleiro têm um ótimo motivo para se empolgarem. Labyrinx promete ser um novo clássico, proporcionando uma experiência única de jogo com design impressionante.

Desde o começo, Labyrinx é um título surpreendente. Para você ter uma ideia, o jogo é centrado no conceito de labirinto, mas não há um mapa fixo. “O labirinto se expande”, como vem escrito na própria caixa do jogo.

Confira as regras de Labyrinx:

O jogo de tabuleiro conta com os seguintes elementos: o Salão Vazio, onde começa o jogo; peças de tesouro, que devem ser colecionadas; cartas e peças de personagens, cada jogador escolhe um para si; cartas de caminho, que constituem o labirinto; e um dado de seis lados.

Perca-se em Labyrinx, o novo board game da Red Nerds!

O único elemento fixo do labirinto é o Salão Vazio onde tudo começa. A partir dali, em cada rodada, os jogadores devem adicionar cartas ao labirinto, construindo-o de forma única em cada partida. Ah, e claro, você só pode ver as cartas em jogo na rodada. Todas as outras cartas do labirinto ficam para baixo, em um sistema de Fog of War.

O objetivo do jogo é acumular cinco peças de tesouro. Para isso, os jogadores devem enfrentar os desafios do labirinto. São monstros, armadilhas e baús de tesouro que se encontram aleatoriamente nas cartas de caminho.

Ao se deparar com qualquer um desses elementos, o jogador deve rolar o dado para determinar a força do desafio em um valor de 1 a 6. A força de cada jogador é soma das habilidades específicas do personagem escolhido com a quantidade de cartas que tem em mãos.

Se a força do jogador for superior ao desafio, ele ganhará uma peça de tesouro. Caso contrário, ele sofrerá as consequências de acordo com o desafio enfrentado e o tipo de habilidades que possui.

Perca-se em Labyrinx, o novo board game da Red Nerds!

Além do modelo de tabuleiro modular com tile placement, que torna a experiência do jogo única em cada partida, Labyrinx também se destaca por sua mitologia complexa. Todos os elementos práticos do jogo podem ser explicados.

O board game se passa nos reinos unificados, que após longos anos de guerra sob o comando tirânico do Rei Louco, finalmente desfrutam da paz nas mãos da Rainha Ausarta. Contudo, depois de tantas guerras, o reino é povoado por heróis que não sabem mais o que fazer agora que alcançaram seus objetivos.

Além disso, há outro problema: o legado do Rei Louco, um labirinto maldito e perigoso construído por um arquimago nas masmorras do castelo, onde está escondido todo o tesouro usurpado pelo vilão.

Em uma reviravolta, a Rainha Ausarta transforma o problema em solução, sediando um torneio anual no misterioso Labyrinx, onde os heróis mais valorosos de cada clã buscam por tesouros e honra.

Perca-se em Labyrinx, o novo board game da Red Nerds!

É interessante observar também como diversos aspectos do design foram incorporados na história e jogabilidade conforme o jogo se desenvolvia. Por exemplo, um dos detalhes curiosos de Labyrinx é a escolha de cores.

Há uma forte dualidade entre as cores opostas vermelho e azul. Segundo as Crônicas de Labyrinx, “As paredes são vermelhas pela ausência da razão— uma ordem do Rei Louco. Seu piso é azul por uma razão — desobediência às ordens do Rei.”.

O Rei Louco exigiu um labirinto totalmente vermelho, simbolizando seu poder absoluto sobre o reino. Mas, o arquimago engana o rei utilizando um rejunte místico feito de cinzas de demônio, que cria uma névoa vermelha no interior do labirinto e disfarça o seu piso azul.

É a partir desse conceito estético, criado pelo designer gráfico e ilustrador da equipe, Renato Faccini, que obtemos uma explicação dentro da história para o elemento de Fog of War do jogo. Isto é, a névoa que impede os jogadores de observarem o mapa por completo.

Da mesma forma, a equipe visou construir um núcleo de personagens etnicamente diversos, o que contribuiu intensamente na experiência do jogo. Afinal, não é todo dia que temos opções de personagens com características tão variadas e únicas em um jogo de tabuleiro.

A estrutura holística do desenvolvimento do jogo, sem dúvidas, foi uma das fortes contribuições para a sua complexidade e identidade única, que vão desde o conceito e game design de Daniel Braga e Thiago Matos, até as ilustrações em si.

A conclusão: Labyrinx é um jogo 10/10. Desde o impecável design e a história completa até a jogabilidade em si, é um título que promete.

Em um primeiro momento, as regras podem parecer trabalhosas, mas é possível aprendê-las em cinco minutos. Então, é só passar a próxima hora vivendo essa aventura que combina diversão casual com estratégias deliciosas. Garanta já a sua cópia!

Written by: Escritor MaxRender

Revista Brasileira de Computação Gráfica com foco nos melhores projetos nacionais e eventos.

No comments yet.

Leave Your Reply

MAXRender

A MaxRender foi fundada em 2012 em parceria com a Ramos3D Studio com objetivo de cobrir a interseção entre computação gráfica, artes e cultura.

Sua missão é valorizar e incentivar os projetos de excelência que são realizados em território nacional bem como seus criadores.

Tweets

RT @IGNBROficial: 4h da manhã? Me parece uma boa ideia um jogo de terrAAAAAA https://t.co/bAzpwwKSOZ
Assista o nosso vídeo e venha fazer parte do time @maxrender_CG https://t.co/Pb47bkJ5An https://t.co/jqRBBDwHZS
Conheça Warlock's Tower do studio Midipixel https://t.co/Zp4sUILaWp https://t.co/qNcTCuZ8Uc