Artigo

Artigos

Artigos

Brazilian Computer Graphics Magazine 2017

Computação gráfica: conheça 4 das suas principais aplicações

22-04-2021

A computação gráfica está muito presente no nosso dia a dia, mais presente do que se possa imaginar. Sua aplicação é visível desde o momento em que abrimos nossos computadores, utilizamos nossos celulares e assistimos a filmes e séries. No entanto, seu uso se estende também à medicina, indústria, arquitetura e a outras inúmeras áreas.

Em termos simples, a computação gráfica é o campo da computação que trata do processamento e geração de imagens por métodos digitais. O desenvolvimento deste tipo de tecnologia data dos anos 1950, e ao longo dos anos foi utilizada principalmente nos campos da ciência e da indústria. A partir dos anos 1980, com a popularização dos computadores menores e com potencial de processamento gráfico mais potente, a computação gráfica registrou avanços consistentes ano a ano.

Conheça a seguir alguns dos principais usos da computação gráfica no nosso cotidiano.

Interfaces de usuário

Talvez a o uso mais comum da computação gráfica e que passa mais despercebido é a sua aplicação em interfaces de usuário. Para permitir que aparelhos eletrônicos como computadores e smartphones sejam acessíveis a quem os utiliza, é necessário projetar e aplicar um conjunto de elementos gráficos que oriente a interação entre máquina e humano. Isso inclui cursores, botões, ícones, janelas, entre outros.

CAD – O desenho digital

O Computer Aided Design (CAD; em português Desenho Assistido por Computador) pode não fazer parte da realidade cotidiana da maioria das pessoas. Seu uso requer conhecimento específicos de software e bastante treino. Na realidade, porém, praticamente tudo que utilizamos no dia a dia já esteve na fase de planejamento, e provavelmente foi projetado em forma de desenho digital.

Possível apenas a partir do desenvolvimento da computação gráfica, este tipo de projeto, muito além de ser uma versão digital dos projetos no papel, permite a construção de simulações, diminuindo erros e falhas.

Cultura e entretenimento

Talvez o mais conhecido uso da computação gráfica seja na produção de efeitos visuais para o cinema. Desde o clássico uso em Star Wars, muitas produções fazem uso da computação gráfica para inserir elementos que seriam impossíveis de realizar em estúdios. O filme Toy Story, de 1994, foi o primeiro longa animado de maneira completamente digital, e que abriu as portas para a animação 3D. Hoje em dia, uma grande parte dos filmes que assistimos conta, mesmo que de maneira sútil, com a presença de elementos computadorizados.

Ciências e medicina

A computação gráfica também faz parte de processos médicos e científicos. Na geografia, por exemplo, auxilia na criação de mapas de diversos dados. Este tipo de mapeamento de dados por computação gráfica, além disso, pode ser utilizado também para fins de pesquisa econômica e sociológica.

Outra aplicação muito relevante é na criação de imagens para fins médicos. Uma ressonância magnética pode gerar imagens úteis na detecção de doenças ou males em partes do corpo. Um recurso muito conhecido – e que faz uso da computação gráfica – é o ultrassom 3D, que possibilita a pais e mães visualizarem seu filho ainda na barriga.

Para conhecer mais sobre computação gráfica, acesse nosso site e baixe as edições de nossa revista.

Seja avisado quando a nova edição for lançada