Artigo

Artigos

Artigos

Brazilian Computer Graphics Magazine 2017

4 Dicas de renderização para quem está iniciando

27-01-2021

A renderização é um dos mais importantes aspectos em um trabalho de computação gráfica. A atenção aos detalhes e a qualidade das escolhas técnicas realizadas nesta etapa são determinantes para o resultado final obtido no design 3D.

Por isso mesmo, se você é iniciante no mercado de computação gráfica, investir em conhecimento acerca da renderização pode garantir o diferencial no seu trabalho, agregando maior profissionalismo às suas peças. E este pode ser o pulo do gato para você conquistar mais jobs e se destacar da concorrência desde o início da sua carreira.

Para te ajudar a atingir os melhores resultados e alavancar a sua carreira, preparamos esta matéria especialmente sobre o tema. Veja a seguir 4 dicas de renderização para quem está iniciando no mercado!

1. Composição e posicionamento de câmera

A forma como você monta a composição tem o poder de definir a história que você está contando. E ela é fortemente influenciada pelas suas escolhas em termos de câmeras. Assim, dominar este aspecto pode ser decisivo para você conseguir montar cenas que sigam as determinações do briefing.

Uma boa dica é estudar técnicas de fotografia para compreender como valorizar elementos por meio da composição. Utilizar a regra dos terços, a razão áurea e grids para montar o ambiente, em combinação com uma escolha adequada de câmeras ajuda a contar a história, permitindo a construção de cenas envolventes e dando o tom do momento.

A distância focal da lente escolhida também tem seu papel na construção da narrativa e no processo de transmissão de sensações para o expectador. Assim, experimente diferentes opções para descobrir quais favorecem o clima que a cena deve ter.

2. Iluminação

A iluminação da cena é um dos aspectos mais determinantes para conferir realismo. O tema é complexo, por isso, vale a pena utilizar referências e treinar bastante. Uma boa opção para facilitar o processo de aprendizagem e acelerar a renderização garantindo bons resultados é experimentar com perfis de iluminação prontos.

Nestes casos, utilizar Luz IES é o pulo do gato. Os perfis já configurados garantem que você vai conseguir aplicar um comportamento realista para luzes em diferentes tipos de cenário, contribuindo para a qualidade da sua composição.

3. Atenção aos materiais

Esta dica se relaciona fortemente com a renderização das luzes. Para criar uma cena que parece real, é importante compreender como as superfícies de diferentes materiais se comportam naquele tipo de iluminação.

Plástico, anteparos porosos, peles, pelos e madeira refletem a luz de maneiras diferentes em função de suas características físicas. Por isso, tenha atenção à matéria-prima de cada objeto. Um erro comum entre designers iniciantes, por exemplo, é deixar as cores muito saturadas, o que drena o realismo da composição. Assim, utilize os recursos que o seu software oferece e estude o comportamento de diversos materiais para criar cenários envolventes e verossímeis.

4. Use os passes de render

Passes de render permitem que você salve separadamente cada camada do seu produto final. Por exemplo: sombras, reflexos, brilhos, profundidade, refração, diferentes fontes de luz. Assim, caso você precise fazer alguma correção ou ajuste, é possível alterar apenas o aspecto necessário, sem interferir no resto da composição.

Isso vai reduzir os erros nas suas composições finais e vai garantir um resultado mais limpo, além de acelerar o trabalho evitando correções desnecessárias.

Gostou destas dicas e quer saber mais sobre como aprimorar seu trabalho em design 3D? Baixe nossas revistas disponíveis aqui  nosso site!

Seja avisado quando a nova edição for lançada