Artigo

Artigos

Artigos

Brazilian Computer Graphics Magazine 2017

6 dicas para quem deseja iniciar na computação gráfica

04-01-2021
Curso Fan Art Curso Fan Art

Advertisement

6-dicas-para-quem-deseja-iniciar-na-computação-gráfica




Iniciar na área da computação gráfica é um desafio e tanto. A computação gráfica exige que o profissional domine os principais softwares de edição, entenda toda a teoria por trás dessa área e, ainda, construir sua imagem no mercado de trabalho.

Mas calma! Separamos neste artigo, 6 dicas para quem gosta de enfrentar desafios e iniciar de vez na área de computação gráfica. Confira:

1. Aprender sozinho é mais complicado

Quem pretende se aventurar na área de computação gráfica, deve entender que aprender sozinho vai ser muito mais difícil. Muita gente se assusta ao abrir um aplicativo da Adobe, por exemplo, e ver a quantidade de ferramentas que existem neles.

Por isso, procure fazer cursos na área para aprender os principais softwares e suas ferramentas. Aprender com quem já atua no mercado e tem experiência, será muito mais fácil do que se aventurar sozinho ou contar apenas com o auxílio de tutoriais na internet.

2. Comece a aprender do básico

O ideal para você iniciar no mundo da computação gráfica é aprender do zero. Sim, do zero! Não adianta querer criar um desenho em 3D se você ainda não domina as ferramentas básicas.

Comece criando coisas simples e, aos poucos, vá aprimorando as técnicas. Você vai perceber que com o passar do tempo, suas técnicas vão ir melhorando e que já estará criando as artes gráficas em níveis mais complexos.

3. Veja o que outros profissionais produzem

Uma dica bacana para quem quer iniciar na área de computação gráfica, é acompanhar as tendências e trabalhos de outros profissionais. Fazendo isso, você acaba tendo contato com o que há de mais novo nesse mercado.

E sempre é bom ter alguém para se espelhar, não é mesmo? Isso servirá inspiração e motivação para que você estude mais e aprimore suas habilidades na computação gráfica.

4. Guarde um tempinho para estudar

A computação gráfica é uma área que sofre modificações frequentes. O que você aprende pode já não ser mais apropriado em pouco tempo ou não ser mais utilizado pelos profissionais dessa área.

Assim, não vai ter jeito de escapar! Você terá que passar horas estudando e aprimorando suas técnicas para acompanhar as tendências. O ideal é guardar um tempinho todos os dias para se dedicar somente a isso.

Uma dica interessante é colocar metas para semanas ou meses: o que vou aprender essa semana? Quais são os conteúdos que tenho que aprender até o fim desse mês? Em quantos meses tenho que dominar esse software?

Isso será importante para que mantenha uma rotina de estudos e sempre busque aprender mais em menos tempo possível.

5. Faça trabalhos voluntários

Saber quando é hora de cobrar por trabalhos é uma situação complicada. A gente se pergunta: Será que alguém pagaria por esse material?

O mundo da computação gráfica é um dos que mais crescem no mercado. Isso, porque a cada dia temos inovação e os criadores precisam oferecer uma experiência diferenciada para quem tem contato com seu trabalho.

Mas se você ainda não tem certeza se o seu produto é vendável, busque fazer trabalhos voluntários. Diversas empresas, projetos ou ONGs ainda não contam com um departamento de criação.

Desse modo, trabalhar por um período para esse público, ainda que você não ganhe dinheiro efetivamente, vai ser enriquecedor para sua carreira. Você poderá mostrar seu trabalho, adquirir experiência e ainda tem a possibilidade de ser indicado para outros trabalhos.

6. Crie um networking e monte um portfólio bacana

É importante você criar uma rede de contatos e dar visibilidade ao seu trabalho tanto fisicamente como no mundo virtual. Construir sua imagem para o mercado será fundamental para que você entre de vez na área da computação gráfica.

Tenha em mente que todo profissional começa pequeno e que precisa passar por todas essas etapas até se tornar um profissional requisitado. Aos pouquinhos, você vai criando um portfólio com material de qualidade e vai estabelecendo uma clientela que vai dar valor ao seu trabalho.

Quer saber mais sobre o mundo da computação gráfica? Confira as últimas edições da revista MaxRender e fique por dentro das principais tendências sobre o mercado da computação gráfica.